Devo declarar meu amor mesmo que acabamos

Carta para os Deuses – Devo declarar meu amor mesmo que acabamos?

Última atualização: março de 2024

#conselhosdeamor Nesta seção, Cartas para os Deuses, todas as semanas, publicamos as respostas às perguntas que vocês nos enviam. Se você também deseja uma resposta para seus problemas sentimentais, escreva-nos através da página de contato


Devo declarar meu amor mesmo que acabamos?

Queridos Deuses do Amor,

Tenho 24 anos e estou apaixonada por um rapaz desde o ensino médio. Éramos colegas de classe, eu o notei imediatamente, mas ele nunca pensou em mim.

Não chegamos a nos conhecer fora do contexto escolar, mas sempre senti uma atração muito forte por ele. Tentei muitas vezes conversar com ele, mas nunca tive coragem de me declarar.

Quando terminei o ensino médio, fiquei triste, mas ao mesmo tempo feliz por não ter mais que vê-lo todos os dias. Triste, porque sabia que nunca mais nos veríamos e que eu perderia até mesmo aquele pequeno contato diário; feliz, porque esperava que, dessa forma, eu o esqueceria e conseguiria superar isso.

Eu estava errada: tentei com todas as minhas forças, mas ainda hoje me pego pensando nisso. Talvez porque ele também tenha sido a única pessoa por quem me apaixonei. Sei que agora ele está noivo; não o vejo há anos.

E também sei que o que estou prestes a escrever pode parecer estúpido e egoísta: preciso contar a ele, para me livrar desse fardo, mas ao mesmo tempo tenho medo. Já sei qual será a resposta dele, não espero nada; mas é como se eu tivesse encontrado a coragem que me faltava quando tinha 16 anos.

Será que estou fazendo a coisa certa? Ou seria melhor terminar definitivamente essa história que nunca começou e pensar em outra coisa?
Obrigado, Marta

Os Deuses do Amor respondem

Minha querida Marta,

“Eles se amam porque já se deixaram”: Pier Vittorio Tondelli escreveu isso naquela obra-prima que é Camere separata. E é o oposto de sua história, que é assim: “Eles se amam porque nunca se encontraram”.

Você só tem uma chance, Marta: tente, declare-se. Se ele estiver interessado em você, pense em uma festa. E se, por outro lado, ele não estiver interessado, pelo menos você finalmente terá o ímpeto de fazer essa ideia dele evaporar…

Não quero de forma alguma menosprezar seu coração e o que ele sente, pelo contrário: gostaria muito que esse coração delicado experimentasse, o quanto antes, o amor quando ele existe, o amor que, sem o outro e a revolução que o outro inevitavelmente traz consigo, corre o risco de continuar sendo um jogo solitário entre nós e nós, uma forma como qualquer outra de enganar o vazio, em vez de desafiá-lo.


Gostou desta resposta a carta sobre Devo declarar meu amor mesmo que acabamos? Se sim, por favor, curta abaixo com um Like para que possamos entender melhor os interesses de nossos leitores. E leia mais cartas aqui