Nossa luz somos nós, não o homem com quem estamos

Carta para os Deuses – Nossa luz somos nós, não o homem com quem estamos.

Deuses do Amor - Última atualização: 29 de janeiro de 2024

#conselhosdeamor Nesta seção, Cartas para os Deuses, todas as semanas, publicamos as respostas às perguntas que vocês nos enviam. Se você também deseja uma resposta para seus problemas sentimentais, escreva-nos através da página de contato


Nossa luz somos nós, não o homem com quem estamos

Queridos Deuses do Amor,

Farei 46 anos em um mês. Em 1999, fui deixada pelo meu então namorado depois de oito anos juntos. Ele era tudo para mim, nós éramos tudo: eu tinha vivido as etapas importantes com ele, meu diploma do ensino médio, minha carteira de motorista, meu diploma…

Ele era 11 anos mais velho do que eu e eu ouvia muitas piadas de pessoas que diziam que eu o deixaria porque eu era jovem demais e ele era velho demais. Em vez disso, em uma noite de outubro, ele me disse: ‘Não vejo mais meu futuro com você’. Um raio, considerando que estávamos falando de casamento. Além disso, até aquele momento, ele havia me enchido de cartas de amor, promessas e presentes. Ele não tinha outra pessoa, ele simplesmente acordou um dia e não me queria mais. Chorei todas as minhas lágrimas.

Fiquei com raiva, triste, deprimida e solitária, porque só tínhamos amigos em comum, mas felizmente minha família era um ninho abençoado. Levei anos para me recuperar, mas depois… encontrei o pai dos meus filhos e hoje somos uma família feliz; se eu tivesse me casado com aquele ex, não teria sido tão feliz e não seria quem sou hoje.

Eu estava vivendo no reflexo dele, mas só me dei conta disso mais tarde. Escrevo a voces, para dizer a todas as moças que lhe escrevem desesperadas por terem sido abandonadas: hoje tudo parece escuro, mas a luz virá. Confie em uma mulher de 45 anos!

Maria

Os Deuses do Amor respondem

Minha querida Maria,

Qualquer palavra, além desta sua preciosa carta, me parece estragar o seu valor, a sua generosidade. Mas vou tentar: a sua história me mostra e nos mostra que, às vezes, quando parece que estamos despencando, na verdade estamos dando um mergulho.

Que sempre podemos ser mais fortes do que o que acontece conosco. Que o amor teima em colocar em ação nossa parte mais magra, a criança que éramos: quando termina, parece a derrota dessa criança, que então grita conosco até ficarmos surdos para o mundo que nos chama.

Nesse momento, temos de tomá-la em nossos braços e tranquilizá-la. Assim, quando a tivermos consolado, o amor poderá retornar, revelar-se a pessoa certa e permanecer. Espero que cada um de nós guarde esta página em uma gaveta.

Para voltar e lê-la toda vez que aquela garotinha, por dentro, se sentir traída.


Gostou desta resposta a carta sobre Nossa luz somos nós, não o homem com quem estamos? Se sim, por favor, curta abaixo com um Like para que possamos entender melhor os interesses de nossos leitores. E leia mais cartas aqui