Aos 30 não me sinto satisfeito com o que construí

Carta para os Deuses – Aos 30, não me sinto satisfeito com o que construí.

Última atualização: dezembro de 2023

#conselhosdeamor Nesta seção, Cartas para os Deuses, todas as semanas, publicamos as respostas às perguntas que vocês nos enviam. Se você também deseja uma resposta para seus problemas sentimentais, escreva-nos através da página de contato


Aos 30, não me sinto satisfeito com o que construí.

Queridos Deuses do Amor,

faço 30 anos e não me sinto mais satisfeito com o que tenho e como sou. 

Me formei, tenho um trabalho que me deu satisfação até me permitiu crescer, estou planejando me casar com minha namorada, tenho vários amigos de verdade. Ao longo dos anos construí muito. 

Mas percebi que, se voltasse, faria algumas escolhas diferentes. Eu me envolvi em algo que o “resto do mundo” estava feliz comigo e talvez tenha negligenciado minhas verdadeiras necessidades. 

Muitos estariam bem com isso, mas, no meu caso, tudo isso está se fazendo sentir. A saída do meu irmão por motivos profissionais e o regresso à rotina após as férias levaram-me a sentir perplexidade, indecisão, falta de auto-estima, inveja do que as outras pessoas que conheço são, ou fazem. 

A “crise” me convenceu a trilhar um caminho para me entender melhor, graças a leituras que nos levam a refletir sobre nós mesmos. 

Também decidi fazer um curso de teatro para iniciantes (embora a perspectiva me assuste muito), porque acho que pode me ajudar a superar alguns limites que nunca enfrentei seriamente. O que você acha? Com amor.

(Mateus)

Os Deuses do Amor respondem

Meu caro Mateus, e se eu dissesse que você é um homem de sorte? 

O que você está fazendo é precioso: você está se questionando, está tentando dar uma razão para aquela insatisfação que sente. E você está até tentando encontrar soluções. É algo que muitos não conseguem em toda a sua vida. 

Muitos, demais, engolem aquela suspeita de que algo está errado, de que nossa vida não corresponde exatamente a nós mesmos, apenas para viver tranquilamente. Outras vezes, essa consciência vem quando é tarde demais para poder mudar. 

Você deu um nome a essa inquietação e está fazendo um esforço: significa que tudo é possível. Você tem que aceitar apenas uma coisa: a dor, o sofrimento que qualquer mudança acarreta.

 Mas é o sofrimento de quem está saindo da velha pele que está muito apertada. Você não está perdido: você já encontrou o caminho.


Gostou desta resposta a carta sobre Aos 30, não me sinto satisfeito com o que construí? Se sim, por favor, curta abaixo com um Like para que possamos entender melhor os interesses de nossos leitores. E leia mais cartas aqui